Campina Grande

Construtores de Campina Grande cobram da CAGEPA mais rapidez na aprovação dos projetos para a construção de condomínios fechados

A Associação dos Construtores de Campina Grande reuniu os filiados nesta quinta-feira (22), para avaliar a questão dos loteamentos para a construção de condomínios fechados na Rainha da Borborema.  Segundo o presidente da Associação dos construtores, Wilson Do Bu, há muitos entraves junto a Companhia de Abastecimento Agua e Esgotos da Paraíba, CAGEPA, para liberação desses loteamentos.

“Campina Grande já tem um apagão de Condomínios fechados para a classe media, tem dois em construção, mas só ficarão prontos daqui a três anos. A CAGEPA precisa fazer um mutirão, trazer engenheiros de outras repartições para acelerar a liberação desses loteamentos”, disse o presidente.

Segundo ele, os loteamentos em construção também precisam da “viabilidade” da CAGEPA, que estaria com poucos funcionários à disposição por conta da Covid-19. “As construtoras só podem iniciar a construção de um condomínio com a liberação do projeto por parte da CAGEPA, não podemos calçar as ruas se os projetos de agua e esgoto ainda não foram aprovados”, disse.

Já o vice-presidente da Associação dos Construtores, Emerson Cabral, cobra da Caixa Econômica Federal uma reavaliação no preço dos imóveis, que segundo ele, os valores estão defasados por conta dos reajustes dos preços do material de construção. “A matéria prima utilizado na construção civil praticamente dobrou nos últimos meses e isso precisa ser visto. Também precisamos de uma melhor atenção do Governo a essa categoria que gera muitos empregos,  não só na construção civil, como na indústria e no comercio”, disse.

Facebook