Campina Grande

Mediação da CMCG pode agilizar instalação da casa do Empreendedor em Campina Grande

A mediação para instalar em definitivo a Casa do Empreendedor promovida entre a Câmara Municipal de Campina Grande (CMCG) e o SEBRAE-CG, empresa parceira da administração pública na pessoa do gerente regional João Almeida, trará grandes avanços econômicos ao município campinense, através de treinamentos, atendimentos e outros serviços para o microempreendedor.

A Casa do Empreendedor é um projeto desenvolvido em parceria entre as prefeituras municipais e o Sebrae com o intuito de desenvolver atividades em um local específico, que visa atender aos microempreendedores de acordo com suas necessidades.

Alguns avanços já foram alcançados na cidade de Campina Grande, com a criação da Sala do Empreendedor em novembro de 2020, estando localizada na Vila do Artesão sob a administração da Agência Municipal de Desenvolvimento (Amde).

Casa do empreendedor
Campina Grande é conhecida como a cidade da inovação e que está em constante desenvolvimento. Atualmente conta com 37 mil empresas do Simples Nacional, sendo 24 mil pelo Microempreendedor Individual – MEI, 11 mil microempresas e aproximadamente 2 mil empresas de pequeno porte.

A analista técnica do Sebrae Fabiola vieira, destacou a importância da instalação da casa do empreendedor: “A casa do empreendedor, é um equipamento de extensão do SEBRAE nessa perspectiva de aliar a políticas públicas, a orientação para a melhoria do ambiente dos negócios para que o Sebrae junto com a prefeitura e junto com o órgão da administração municipal, consigam chegar até os pequenos negócios.”

Segundo Fabíola, o objetivo da Casa do Empreendedor é oferecer orientação sobre plano de negócio, abertura, formalização e sobre as obrigações tributárias e fiscais. Tudo isso através de um profissional denominado agente de desenvolvimento, que será uma pessoa da articulação local.

Taise Macedo, Assistente técnica do gabinete da presidenta da AMDE, afirma que com a implementação da Casa do Empreendedor os serviços serão ampliados, uma vez que os empreendedores sairão com a inscrição municipal e alvará de funcionamento prontos.

Taise destaca ainda que existe um planejamento de marketing em cima da casa do empreendedor para que as pessoas tenham conhecimento de sua existência. “Nós estamos planejando uma estrutura bem elaborada. A casa do empreendedor é um case nacional. Não é algo que estamos inventando, este projeto já existe e estamos trazendo para o benefício do empresário e microempresário campinense” pontuou.

Para a concretização da Casa do Empreendedor se instalar em definitivo em Campina Grande, a prefeitura e o Sebrae precisam formalizar um convênio. Pensando nisso, o vereador de Campina Grande Waldeny Santana, após visitar o Sebrae, conheceu a sala do Empreendedor localizada na Vila do Artesão na qual, mesmo em meio a pandemia entrou no mês de julho, na marca de 1 mil atendimentos realizados aos empresários e microempresários da cidade.

O vereador Waldeney Santana, se propôs em fazer essa mediação apresentando no SEBRAE a ideia de levar de forma itinerante serviços informativos, oferecidos pela sala do empreendedor para as feiras, arcas, rodoviária velha e nova, de qualificação e a orientação ao pessoal desde o pequeno comerciante, àquele que não tem acesso à informação. Alavancando assim a atividade comercial e consequentemente proporcionando emprego e novas oportunidades de trabalho.

De acordo com o vereador, a atuação da frente parlamentar é dar visibilidade em cobrar essa instalação. “A câmara é para ser a voz do povo. Então como voz do povo, parlamento e caixa de ressonância da sociedade, nós temos esse dever, essa obrigação de estar falando sobre isso, cobrando, reivindicando, sugerindo, apontando essas sugestões e intermediando a formalização deste convênio que ainda está aguardando”, pontuou.

Waldeny ainda ressaltou a importância da aprovação da Lei Geral da microempresa, que está desatualizada e, frisou que esta seria a participação direta da câmara nesse processo.

Plataforma marketplace**

O Marketplace é uma plataforma online que tem por objetivo facilitar e fortalecer o comércio e os negócios locais no mundo virtual. A plataforma vitrinedigital.campinagrande.br é uma plataforma 100% campinense e atualmente conta com mais ou menos 150 empresas cadastradas e mais de 2 mil produtos expostos na vitrine digital. Ela faz parte da ação Conecta Campina, sendo uma iniciativa do SEBRAE-PB com parcerias entre outros órgãos/instituições na cidade de Campina Grande.

Segundo o gerente regional do Sebrae, a plataforma surgiu de uma reunião coordenada pelo Sebrae, juntamente com a sede da Associação Comercial de Campina Grande (CCG), a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Campina Grande, o Parque Tecnológico, o Sindilojas e o Partage Shopping, assim como a CGS que é a empresa detentora da tecnologia.

A empreendedora da Art Culinária a Chef Ozanah Marinho, atualmente usuária da plataforma, afirmou que procurou a plataforma com o intuito de fomentar o controle de estoque na venda: “Aderimos a plataforma e como havíamos imaginado foi uma decisão assertiva, porque não preciso usar dois mecanismos (um para venda e outro para controle de estoque) e isso facilitou muito meu controle e a venda para o cliente. Pois, o mesmo fica ciente da quantidade que temos disponível para venda.”

No que se refere ao suporte que a plataforma oferece, a Chef Ozanah acrescenta que a plataforma possui um bom suporte, é fácil de administrar e inserir produtos. Assim como também é acessível para o cliente.

A vitrine digital campinense, atualmente conta apenas com a participação de empresas da cidade. Mas pretende abrir espaço para empresas de outras cidades/ estados. O Sebrae-PB ainda disponibiliza consultorias e mentorias para as empresas participantes do projeto, com foco em marketing, o uso de plataformas digitais, redes sociais e whatsapp, além dos conceitos gerais e mais comuns no uso do e-commerce.

Por: Sonalle Eduarda da Cunha Salgueiro (estudante do Curso de Comunicação Social da UFCG – estagiária)

Facebook